terça-feira, 17 de junho de 2014

VAMOS PORTUGAL!

Powered by whatsthescore.com

Acompanhe os jogos em direto aqui:

domingo, 13 de janeiro de 2013

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Oficial: Diego Reyes é reforço do FC Porto

Jovem Mexicano chega em Junho ao Dragão
O FC Porto anunciou no espaço informativo do Porto Canal a contratação de Diego Reyes, jogador que chegou a ser dado como certo no SL Benfica.

Diego Reyes tem 20 anos, é defesa central mas pode ainda actuar como médio defensivo e chaga ao Dragão por uma verba a rondar os 7 milhões de euros. Vai assinar um contrato válido por cinco temporadas (até 2017/18).

O jovem Mexicano vai continuar a jogar no América (MEX) até Junho, altura em que se juntará ao plantel dos azuis e brancos.

De relembrar que Reyes foi uma das estrelas da selecção olímpica do México que venceu os Jogos de Londres 2012.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Procuram-se Colaboradores!


Numa altura de regresso, o TSF pretende fazer tudo corretamente para que tudo corra pelo melhor e se consiga atingir um grau de qualidade elevado por parte do blog.

Para isto necessitamos de colaboradores para novas rúbricas do blog:

  • Um colaborador para escrever sobre promessas do futebol mundial;
  • Um colaborador (ou mais) para escrever sobre outras modalidades (Futsal, Fórmula 1, Atletistmo, etc.);
  • Um colaborador para escrever sobre cinema;
  • Dois colaboradores para escreverem notícias sobre a actualidade futebolística mundial.
Para se candidatar a estes postos envie uma mensagem eletrónica para:

Acabou o sonho e ficou a sensação de injustiça...

 

Visitem e deixem um like na nossa página do Facebook 

em http://www.facebook.com/tsf09.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Anúncio: O TSF09 está de regresso!

O Tudo Sobre Futebol está de volta após vários meses de inatividade por falta de tempo.

A partir de hoje poderão acompanhar aqui tudo sobre a reta final do Euro 2012, bem como as últimas do futebol mundial, através de notícias escritas diariamente e ainda terão a possibilidade de ler crónicas originais de grande qualidade escritas por colaboradores do blog (Crónicas como Olhar Atento).

Por fim gostaria de solicitar a todos os leitores que visitassem o nossa Facebook em http://www.facebook.com/tsf09 e nos deixassem um like, se estiverem interessados também possuímos um twitter que pode ser visitado através de http://twitter.com/tsf09.

sábado, 24 de março de 2012

Olhar Atento 7#: Estará o gigante no caminho certo?

Crónica de 27 de Dezembro de 2011

Existem coisas na vida que impõem um respeito inerente à sua dimensão, logo desde o primeiro contacto. A sua força é de tal forma notória que quem a observa somente a muito custo conseguirá menorizar. Falo do país que nos apresentou a grande maioria dos grandes jogadores mundiais: o Brasil!

Desde sempre, é um viveiro natural de jogadores tecnicamente do mais evoluído que o mundo conheceu, com forte tradição do futebol de rua, selvagem, puro, rebelde. No Brasil até parece que dando um pontapé numa pedra, sairá lá de baixo um jogador de futebol. Foram várias as conquistas mundiais, tendo ganho o estatuto de país com os maiores talentos do mundo. A sua dimensão tem, naturalmente, uma forte influência na quantidade de bons jogadores que ali nascem. Mas se a nível de Selecção o Brasil sempre alcançou o patamar de sucesso à altura do seu potencial, o seu campeonato interno de clubes nunca foi uma referência mundial.

Até aqui, o Brasil, fruto das dificuldades financeiras e económicas do país, via-se forçado a exportar o seu melhor produto: o futebol! Invariavelmente, na mente dos jogadores, está um modelo de progressão de carreira que começa por se afirmar rapidamente no futebol brasileiro para depois partir para a independência financeira no mundo europeu. Os clubes brasileiros pagavam pouco e a más horas e o investimento em infra-estruturas e qualidade de trabalho era escasso por contraposição com o crescimento e evolução táctica constantes do futebol europeu.

Agora imaginem que o futebol brasileiro passa a ser encarado como um indústria. Onde existe, decorrente da condição de economia emergente que é hoje o Brasi, um investimento forte e concreto na valorização dos clubes brasileiros. Onde as infra-estruturas, por via da realização do próximo Mundial de clubes no Brasil, serão amplamente melhoradas. Onde investidores e empresas brasileiras se organizam numa tentativa de valorizar o campeonato, segurando os melhores jogadores do país, cada vez mais retardando a sua saída para o estrangeiro. Imagine-se talentos como Neymar ou Ganso recusarem propostas do Barcelona, Real Madrid ou Milão porque simplesmente já ganham no Brasil o suficiente para viverem muito acima do que algumas vez esperariam e conseguirem alcançar a sua independência financeira sem sair do conforto do seu povo e da sua família. Imagine-se a “ousadia” de começarem a pensar que podem alcançar no seu país o estatuto de melhor jogador do mundo, sem necessitarem de emigrar. Se esta “moda” pega… até a ideia assusta!

Mas terá sido assim tão grande a evolução do futebol brasileiro fruto do investimento financeiro que foi feito em tão pouco tempo? Será o dinheiro a solução para ultrapassar o fosso cavado ao longo de tantos anos entre futebol europeu e sul americano? Sim, o investimento é fundamental. Mas não, não determina a essência do mais importante!

Se o treinador brasileiro continuar a achar que pode jogar com 70 metros de distância entre o seu avançado e o seu central, se entender que o jogo vive de duelos individuais 1x1 no vários espaços do terreno, se privilegiar somente a técnica em detrimento da táctica, se desconhecer por completo o conceito táctico da defesa em linha e do pressing colectivo, por mais dinheiro que seja injectado no futebol, viverá sempre um passo atrás da realidade europeia. Sempre que assisto a um jogo do campeonato brasileiro, adoro ver o rol de fintas e o display de criatividade individual de cada jogador. Mas a sua ingenuidade táctica, a ausência de qualquer sentido colectivo de jogo e de inteligência defensiva acaba por desvirtuar completamente qualquer comparação que se possa fazer com o futebolista europeu.

No Brasil fomenta-se a ideia de que o Mundial 2014 consagrará o jogador brasileiro e o futebol brasileiro, simplesmente porque os melhores jogadores brasileiros estão no país. Temo que, caso o treinador brasileiro não suba vários patamares (e a qualidade do treinador português será o melhor exemplo que poderão seguir), simplesmente estejam a impedir que os seus jogadores mais promissores encontrem outras etapas de crescimento, de maior grau de exigência, que os obriguem a superar-se. Penso que poderão estar a hipotecar as suas reais possibilidades de vencer um Mundial no seu país pois o campeonato brasileiro e o treinador brasileiro não têm, hoje, nem de longe nem de perto, o grau de complexidade e maturidade táctica que apresenta qualquer um dos principais campeonatos de referência na Europa.

Assim, quando os jogadores brasileiros entrarem em campo no primeiro jogo do Mundial estarão a defrontar equipa… como nunca encontraram. E se o recital de futebol que o Barcelona deu contra o Santos recentemente não deixou isto a nú, não sei o que o fará.

Por Bernardo Fernandes

Olhar Atento 6#: A marca natalícia

Crónica de 26 de Dezembro de 2011

O Natal costuma marcar a primeira metade do campeonato em Portugal. Não sei se é apenas minha impressão, mas este ano está particularmente incomodativo verificar que não conseguimos ter mais de 3 semanas seguidas de campeonato português, sem que se faça uma pausa. Seja para as selecções, para a taça da liga, simplesmente para abrir prendas ou para comer um kit-kat. Tudo parece ser suficientemente importante para pararmos o campeonato, pelo que este ano nem a metade chegámos.

Digo isto porque o “síndrome do Natal” é assim desvirtuado e as tradicionais brincadeiras e picardias entre benfiquistas e sportinguistas acabam por não fazer sentido. O Sporting apresentou, durante muitos anos, uma incapacidade forte em conseguir superar a fasquia do Natal ainda lutando pelo título de campeão português, ou mantendo a mesma estrutura técnica ou simplesmente mantendo a fé e confiança dos adeptos. Este ano tudo parece ser diferente, para melhor! O Sporting está a distância relativamente curta da liderança, é o principal candidato a vencer a Taça de Portugal (de que Benfica e Porto já se despediram) e está moralizado numa boa campanha europeia. A equipa, apesar de ter perdido na Luz, parece ter agradado aos adeptos e há muitos anos não se viam sequências de vitórias na casa das dezenas de jogos.

Mas será mesmo assim? Estará o complexo da barreira natalícia ultrapassado? Os próximos dois jogos do campeonato o demonstrarão, mas não são pêra doce: FC Porto em casa e SC Braga fora.

Passando estes dois jogos com 4 pontos alcançados, acredito num Sporting que esteja na luta pelos primeiros lugares no final da temporada. Mas apenas se a vitória for contra o FC Porto, pois caso contrário, e assumindo que o Benfica cumpre com a sua obrigação de vencer em Leiria, ficará a 9 pontos de distância… de cada um dos principais rivais E se recuperar 9 pontos em metade da época não é tarefa fácil para qualquer equipa. Recuperar 18 parece-me que seria necessário que o campeonato durasse… forever.

Por Bernardo Fernandes

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Olhar Atento 5#: Como promover e valorizar o que é nosso

Jorge Jesus afirma que o campeonato português apenas fica a perder para o campeonato inglês pelas bancadas vazias, ausência de emoção e de paixão das massas associativas. Consigo compreender onde quer chegar com esta afirmação mas parece-me ficar aquém da real distância entre os dois campeonatos.

Como Jesus, também nunca percepcionei no campeonato inglês a qualidade técnica e, essencialmente, táctica que se vê em outros campeonatos. Nomeadamente no português, onde o papel do treinador é tremendo para ultrapassar as distâncias financeiras e de qualidade dos jogadores das grandes equipas para as restantes. Onde a palavra ESTRATÉGIA é a maior valia de cada equipa e onde o jogador técnico, táctico e inteligente é valorizado e defendido pelos treinadores. Os adversários são estudados, a estratégia é definida no sentido de maximizar as possibilidades de somar pontos e a equipa estruturada em função desse plano.

O campeonato inglês, esse, vive essencialmente de emoção! De ataque! Qualquer equipa que entra em campo, contra que adversário for, apresenta jogadores motivados, determinados e que acreditam conseguir marcar em cada lance. É o campeonato dos golos de meia distância, em que cada jogador parece ter um pontapé canhão, capaz de finalizar de belo efeito com especial apetência pelos ângulos das balizas. É o campeonato em que todas as equipas têm, não uma claque, mas sim uma legião de seguidores, cantores de primeira água, que apenas conhecem as líricas do clube do seu coração. Vertigem, velocidade, contra-ataque, incerteza e agressividade são as principais características que distinguem este campeonato dos outros.

Inglaterra é um campeonato sedutor pois vive essencial de apenas duas das quatros fases do jogo: transição ofensiva e transição defensiva. A organização táctica é praticamente nula na maioria das equipas (não devemos confundir as principais equipas com o resto do campeonato). São raras as equipas que se encontram tacticamente equilibradas quando em momento de perda/recuperação de bola. Assim, é privilegiada a procura da velocidade e do contra-ataque. Organização ofensiva e organização defensiva são, não raras vezes, descuradas e menos trabalhadas tacticamente. Em nenhum outro campeonato é possível ver tantas situações de 1x1 nas alas como no campeonato inglês, sem nenhuma cobertura ao desamparado defensor. Em nenhum outro grande campeonato é possível vermos tantas equipas a abdicar de jogar com a defesa em linha subida, procurando beneficiar da regra do fora de jogo. Em Inglaterra, jogadores medianos, desde que embebidos num espírito de luta e sacrifício, podem ser jogadores decisivos. Em nenhum outro campeonato teriam lugar, com tamanha projecção. Para que se possa ser tacticamente forte, têm que se ter equipas tacticamente desenvolvidas, com jogadores que percebem o jogo e que sabem interpretar cada um dos seus momentos. Em Inglaterra, esses jogadores são raros.

Mas a grande característica que distingue o campeonato inglês dos restantes, e coloca, neste ponto, Portugal a um canto, é a mais acarinhada de todas: a mentalidade! De todo e qualquer interveniente. Do mais poderoso dos accionistas, ao melhor treinador, passando pelos jogadores mais carismáticos até ao mais puro dos adeptos. O respeito demonstrado pelo jogo, o carinho e prazer de viver uma partida, dura, limpa, pura, é algo que não se encontra em nenhum outro lugar. Em que outro sítio Ronaldo seria assobiado e altamente contestado pelas simulações grosseiras de faltas que fazia nos primeiros tempos em Terras de Sua Majestade? Onde seria possível um treinador, por abordar negativamente uma arbitragem, ser castigado por diversos jogos? Onde seria possível o publico aplaudir e cantar incessantemente pela sua equipa, desde o primeiro ao último minuto, especialmente quando estão a ser derrotados? Muitas vezes, aplaudir um adversário que tenha sido superior e que tenha mostrado qualidade e ambição para suplantar a sua própria equipa.

Aplaudir o rival que acaba de se sagrar campeão e nos visita nessa jornada. Estão a imaginar isto em Portugal?...

O futebol somos nós. Todos nós! Se nos contentamos com pouco e ambicionamos mesquinhamente suplantarmos os nossos rivais por meandros e artimanhas que nada têm a ver com futebol (jaulas, bolas de golfe, pedradas em automóveis, luzes apagadas em finais de jogos, regulamentos fora da lei, frutas diversas e viagens tropicais), jamais conseguiremos ter aquilo que em Inglaterra é bem sabido: futebol é uma paixão mas igualmente uma indústria! Que tem que ser apelativa, honrosa e sedutora. Deve ser gerida profissionalmente e promovida por todos.

E neste aspecto fundamental… estamos a anos-luz de distância!

Por Bernardo Fernandes

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Quatro portugueses candidatos ao onze do ano da FIFA

A FIFA anunciou hoje os candidatos ao onze FIFA FIFPro World XI 2011 e constam quatro portugueses na lista. São eles Nani, Ricardo Carvalho, Pepe e Cristiano Ronaldo que já fez parte desta eleição várias vezes.


Lista de nomeados:

Guarda-redes: Gianluigi Buffon (Itália, Juventus), Iker Casillas (Espanha, Real Madrid), Manuel Neuer (Alemanha, Bayern Munique), Víctor Valdes (Espanha, Barcelona), Edwin van der Sar (Holanda, atualmente retirado do futebol, antigo jogador do Manchester United).

Defesas: Eric Abidal (França, Barcelona), Daniel Alves (Brasil, Barcelona), Ricardo Carvalho (Portugal, Real Madrid), Ashley Cole (Inglaterra, Chelsea), Patrice Evra (França, Manchester United), Rio Ferdinand (Inglaterra, Manchester United), Vincent Kompany (Bélgica, Manchester City), Philipp Lahm (Alemanha, Bayern Munique), Lúcio (Brasil, Inter de Milão), David Luiz (Brasil, Chelsea), Maicon (Brasil, Inter), Marcelo (Brasil, Real Madrid), Alessandro Nesta (Itália, AC Milan), Pepe (Portugal, Real Madrid), Gerard Piqué (Espanha, Barcelona), Carles Puyol (Espanha, Barcelona), Sergio Ramos (Espanha, Real Madrid), Thiago Silva (Brasil, AC Milan), John Terry (Inglaterra, Chelsea), Nemanja Vidic (Sérvia, Manchester United).

Médios: Xabi Alonso (Espanha, Real Madrid), Gareth Bale (País de Gales, Tottenham Hotspur), Sergio Busquets (Espanha, Barcelona), Cesc Fabrègas (Espanha, Barcelona), Andrés Iniesta (Espanha, Barcelona), Kaká (Brasil, Real Madrid), Frank Lampard (Inglaterra, Chelsea), Nani (Portugal, Manchester United), Mesut Özil (Alemanha, Real Madrid), Andrea Pirlo (Itália, Juventus), Bastian Schweinsteiger (Alemanha, Bayern Munique), David Silva (Espanha, Manchester City), Wesley Sneijder (Holanda, Inter), Yaya Toure (Costa do Marfim, Manchester City), Xavi (Espanha, Barcelona).

Avançados: Sergio Agüero (Argentina, Manchester City), Karim Benzema (França, Real Madrid), Edinson Cavani (Uruguai, Napoli), Didier Drogba (Costa do Marfim, Chelsea), Samuel Eto’o (Camarões, Anzhi), Radamel Falcão (Colômbia, Atlético Madrid), Mario Gómez (Alemanha, Bayern Munique), Zlatan Ibrahimovic (Suécia, AC Milan), Lionel Messi (Argentina, Barcelona), Neymar (Brasil, Santos), Cristiano Ronaldo (Portugal, Real Madrid), Wayne Rooney (Inglaterra, Manchester United), Luis Suárez (Uruguai, Liverpool), Robin van Persie (Holanda, Arsenal), David Villa (Espanha, Barcelona)

Já leu a nossa crónica "Olhar Atento"?

Se ainda não leu a crónica realizado pelo Bernardo Fernandes dê uma espreitadela:

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Breves - Manchester United eliminado da Carling Cup; Antena 1 coloca Djaló no Aston Villa

Mercado: Segundo avança a Antena 1 Yannick Djaló será jogar do Aston Villa; Anelka pode rumar ao Tottenham; Chelsea atrás de Bruno Cortes e Josip Ilicic; Juventus interessada em Rafael Tolói; PSG quer Roberto Soldado.

Taça da Liga Inglesa: O Manchester United foi surpreendentemente elimina pelo Crystal Palace ao perder por 2-1 (Darren Ambrose 66', Glenn Murray 98'; Federico Macheda 68'); A Taça da Liga Inglesa já não conta com clubes como Manchester United, Arsenal e Chelsea.

Premier League: Foi hoje anunciado o primeiro despedimento da época! O Sunderland despediu o experiente Steve Bruce devido aos maus resultados.

Liga Orangina: António Sousa já não é treinador do Trofense, depois de na última jornada ter deixado o clube no último lugar foi agora anunciado o seu despedimento.


Última hora: Henrique Calisto certo no Paços de Ferreira! A apresentação oficial será na quinta-feira.

Resumo: SC Braga 1-0 Birmingham City

 

Liga Europa: SC Braga vence e garante apuramento

Hugo Viana foi o autor do único golo da partida
O SC Braga recebeu e venceu o Birmingham City por 1-0 com um golo de Hugo Viana à passagem do minuto 51'.

Os minhotos não entraram muito bem e sofreram um grande susto pouco depois do início da partida, quando o árbitro assinalou grande penalidade a favor do ingleses. Zigic foi quem tentou bater Quim mas não foi capaz de o fazer.

O Braga precisou de tempo para entrar na partida, algo que só aconteceu verdadeiramente no início da segunda parte, altura em que aconteceu o único golo da partida. O autor foi Hugo Viana a meias com Curtis Davis que desviou a bola decisivamente, aos 51'.

Até final houve ainda um grande oportunidade para os bracarenses aos 81' mas Myhill defendeu o primeiro remate de Lima que seguia isolado e na recarga, Paulo César, conseguiu fazer o mais difícil...falhar.

Com este resultado Leonardo Jardim volta a ter motivos para sorrir pois, ao vencer, a equipa garantiu o apuramento para a próxima fase da Liga Europa.

Zenit: Kerzhakov falha encontro no Dragão

Lesão no tornozelo impede-o de jogar
Da Rússia chegam boas notícias para o FC Porto. Aleksandr Kerzhakov, melhor marcador do Zenit no campeonato vai falhar a partida da Liga dos Campeões no Dragão devido a uma lesão no tornozelo.

Já Bruno Alves vai mesmo regressar ao Dragão depois de ter falha a primeira mão por castigo. Danny também vai defrontar o FC Porto.

O jogo realiza-se na terça-feira e é decisivo para a turma de Vítor Pereira que está obrigada a vencer, já o Zenit precisa apenas de um empate. A partida terá transmissão em directo aqui no blog.

Real Madrid: Ricardo Carvalho volta a parar

Central sofreu um entorse no joelho
Depois de mais de um mês parado devido a uma lombalgia, Ricardo Carvalho voltou a lesionar-se. O central português sofreu um entorse no ligamento do joelho direito.

José Mourinho também não pôde contar com Cristiano Ronaldo no treino de hoje, o capitão da selecção nacional encontra-se a recuperar de uma entorse de grau I e contusão no tornozelo esquerdo, lesão sofrida no encontro frente ao Atlético de Madrid.

Apesar de ainda estar sem treinar, Ronaldo não deverá falhar o encontro de sábado, frente ao Sporting de Gijón.

SL Benfica: Carlos Zambrano na lista de reforços

Imprensa Alemã fale no interesse do SL Benfica
O SL Benfica parece estar atrás do defesa peruano Carlos Zambrano. Quem noticia o interesse do clube da Luz é o jornal alemão Bild que adianta ainda que Inter e Sevilla também estão atentos ao peruano.

Actualmente o central de 22 anos está a jogar no St. Pauli por empréstimo do Schalke e está avaliado em cerca de 3 milhões de euros. Uma eventual transferência só aconteceria no final da época.

Sporting CP: João Pereira apontado ao Barcelona

Lateral tem sido apontado a vários clubes
A rádio espanhola Cadena SER avança que o Barcelona está interessado no lateral direito do Sporting CP e da selecção nacional.

Nos últimos dias João Pereira tem sido apontado a vários clubes, clubes como AC Milan, PSG, Tottenham, Schalke e Villareal.